Tendência

Fim Das Autoescolas – Cfc End Of Driving Schools – Cfc

Por Marcelo da Fonseca Ferreira da Silva

Resumo expandido
Hoje, com aproximadamente 02 anos dessa guerra sanitária, o covid.19 e com o aprimoramento das instituições públicas, em levar uma solução para a população, oferecendo serviços mais rápidos e acessíveis a todos, o DETRAN DO ESPIRITO SANTO, vem dando um excelente exemplo de como é possível prestar um serviço com eficiência e modernidade.
Com suas atividades quase 100% online, de forma digital e de fácil acesso do cidadão, trouxe a modernidade para a população capixaba. O que nos leva a uma reflexão sobre a finalidade das autoescolas – cfcs.
Ao ler um artigo de um consultor em trânsito sobre as autoescolas, me chamou atenção, essa afirmativa. Fazendo uma reflexão, sobre a narrativa do mesmo, cheguei à conclusão que ele tem razão.
Poderia listar aqui inúmeras justificativas para colaborar com essa afirmativa, entre elas, podemos citar algumas; como o custo muito alto para se manter um veículo, valor do veículo, valor para adquirir uma CNH “muito caro”, a facilidade do Uber, sem falar em IPVA, Licenciamento, Seguro Obrigatório, Seguro Particular (que para recém habilitados é a classe de risco mais cara), combustível, estacionamento, lavagem quinzenal, pedágio, manutenção, isso só para começar o debate sobre o assunto.
Levando em consideração que as autoescolas fazem um investimento muito alto em equipamentos (veículos, mobília, etc) e mão de obra profissional, com uma única finalidade e objetivo, que cabe ao CFC, sendo de sua inteira responsabilidade em ministrar aulas teóricas e práticas.
Com “a propagação da modalidade EAD, inclusive para cursos de reciclagem para condutor infrator, se estenderá para os cursos de primeira habilitação. Muitas universidades pelo Brasil formam profissionais das mais diversas profissões pelo sistema EAD, não seria um curso teórico de primeira habilitação, com uma carga horária infinitamente menor que ficaria de fora” (Martins, 2018).
É importante que todos os profissionais do trânsito, faça uma reflexão do seu papel como educador. Hoje, temos alguns profissionais das autoescolas que estão ficando obsoletos com as suas didáticas ultrapassadas. Durante 05 anos a Associação dos Instrutores de Trânsito e Profissionais do trânsito do Espirito Santo – ASSINTRAN vem buscado incansavelmente qualificar e preparar esses profissionais para o mercado de trabalho, mas o que mais ouvimos nos últimos anos, de vários “instrutores” é a célebre frase “só quero ganhar meu dinheiro”. O resultado dessa frase está aí, estampado no dia a dia do trânsito em todo o Brasil.
Hoje, somos o 5º país em maior número de vítimas fatais em acidentes de trânsito, com mortes e sequelas permanentes, além do auto custo que se tem com as vítimas atendidas no sistema único de saúde – SUS.
Concluímos que esse é um caminho sem volta, o sistema EAD, está aí, querendo ou não é uma realidade, vai transformar e organizar o processo de aquisição da primeira habilitação – CNH. Da mesma forma que ocorreu com as famosas locadoras nos anos 90, os táxis, através dos transportes de aplicativo, o videio cassete, os telefones fixo/residencial pelo celular, isso acontecerá em breve com as autoescolas.

Marcelo da Fonseca Ferreira da Silva.
Consultor De Trânsito, Gestor público, Matemático, Pedagogo, especialista em trânsito e Mestre em Políticas Públicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar